Prefeito de Floresta presta esclarecimentos Destaque

15 Fev 2018 Ricardo Ferraz
616 horas
Ricardo Ferraz, Prefeito de Floresta Ricardo Ferraz, Prefeito de Floresta

Com o intuito de prestar esclarecimentos, principalmente à população florestana, o prefeito Ricardo Ferraz envia resposta ao Blog do Magno, referente a entrevista concedida pelo Dep. Federal Kaio Maniçoba, no dia 10.02.2017 (Coluna de Sexta-feira), onde o mesmo faz declarações sobre a atual gestão.

Vejam, na íntegra, nota e anexos que validam as informações citadas abaixo:

Floresta, fevereiro de 2017.

Caro Magno Martins,

Dirijo-me a esse blog com a finalidade de prestar alguns esclarecimentos sobre nota publicada em 10.02.2017 (coluna de sexta-feira), com declarações do Deputado Federal Kaio Maniçoba sobre a minha pessoa. Solicito sua gentileza no sentido de veicular a minha versão sobre o assunto, com base nas considerações a seguir.

Não entendo a contabilidade efetuada pelo nobre parlamentar, ao propagar os recursos provenientes de suas emendas, nem vejo motivo para me sentir tratado “com pão de ló em Brasília”, porque entendo que o esforço empreendido no intuito de alocar recursos federais para o nosso município deve representar o compromisso e o respeito com o povo florestano (entre o qual me incluo), e não com a pessoa de Ricardo Ferraz.

Deduz-se, pois, que um ato de natureza pública deve estar isento de particularidades ou pretensões pessoais. Ademais, julgo pertinente explicitar a verdade dos fatos, já que explicações muito abrangentes mais confundem do que esclarecem a população.
O valor de R$ 600.000,00 que, segundo o Deputado Maniçoba, é para “equipar o hospital e postos de saúde”, destina-se, exclusivamente, à aquisição de materiais descartáveis para o Hospital Cel. Álvaro Ferraz (e não os postos de saúde). Ressalte-se que a Proposta de Nº 10965.7080001/16-001, que abriga tais recursos, refere-se ao ano/exercício de 2016, tendo como data final da proposta o dia 13.04.2016, o que revela não ser esta uma aquisição de pura “gentileza” para com a atual administração. É certo que recebemos, da gestão que nos antecedeu, projetos em andamento, também oriundos de propostas parlamentares, cujos valores giram em torno de 4,3 milhões (e não 10 milhões como tanto se propaga), os quais aguardam liberação para 2017.

No tocante ao concurso público, quero ressaltar que não é a nossa gestão que irá tirar o direito das pessoas aprovadas no referido concurso, até porque, é fato público e notório, tal direito lhes fora negado no decorrer do ano de 2016. Basta lembrar que, até junho de 2016, foram nomeadas, em caráter efetivo, apenas 158 das pessoas classificadas dentro das vagas disponibilizadas no edital, enquanto o número de contratos temporários, até setembro de 2016, atingiu o patamar de 1.197 contratados. Considerando-se que o dito concurso foi homologado em dezembro de 2015 (e não 2016, como afirma o Deputado Kaio), entendemos que houve um bom espaço de tempo para que o direito desses cidadãos fosse garantido. Além disso, se compararmos esse quantitativo (1.197) com os 300 contratos que fizemos, em caráter emergencial (por 60 dias), para atender à necessidade de “arrumar a casa”, como bem reconhece o Deputado Kaio, dá para ficar mais ou menos claro o que significa “transformar a prefeitura em cabide de emprego.” Quero chamar atenção, ainda, para a injúria de se afirmar, sem provas cabíveis, que tentei anular o concurso. É uma pena que muitos entendam dessa forma o fato de querer agir dentro da legalidade e da honestidade.

Como já afirmei noutros momentos, iremos nomear, sim, as pessoas aprovadas no concurso em questão, sempre dentro da legalidade e conforme as necessidades no quadro de pessoal, e teremos imenso prazer em tê-las colaborando com a nossa gestão.
Faço saber, ainda, que a minha experiência como homem público, construída ao longo de vários anos e ratificada nas urnas pelos eleitores, darão suporte para traçar as ações necessárias à administração municipal, sem precisar me “apoderar da ação da gestão anterior”. Lembremos, também, que as cores adotadas nos prédios públicos municipais, quais sejam o verde e o azul que predominam na bandeira do nosso município, atendem a normas locais e, pelo que nos consta, a gestão anterior não possui patente sobre elas.
Reforço, mais uma vez, que o nosso objetivo aqui é tão somente esclarecer a verdade dos fatos, pois vejo no discurso do deputado um tom de malícia ou de intenções eleitorais que, certamente, não condiz com a ética, a seriedade e o respeito que tanto se espera dos representantes do povo. Mas Floresta está bem acima de tudo isso. Continuarei, mais do que nunca, firme em nosso trabalho à frente do município, confiando em Deus, primeiramente, e no apoio de tantos florestanos que nos concedem mais energia, força e equilíbrio para vencer os obstáculos.

Continuarei sem “fazer beicinho” (considere-se o teor pejorativo e desrespeitoso da expressão) para o que é melhor para nossa terra e nosso povo, para quem se junta a nós com a verdadeira intenção de colaborar. Nosso tempo é precioso e sempre estará voltado para o trabalho e a boa fé que os florestanos merecem.

Ricardo Ferraz
Prefeito de Floresta – PE, em 13 de fevereiro de 2017.



doc1 doc1 doc1 doc1 doc1 doc1 doc1 doc1

Avalie este item
(1 Voto)

Nazaré do Pico é o 3º DSobreistrito de Floresta, no Estado de Pernambuco. Seu acesso é na rodovia PE-390 que interliga as cidades de Serra Talhada e Floresta. Nazaré fica a 54 km de Serra Talhada e 45 Km de Nazaré.

Galeria de Fotos